Atenção: cliente na loja!


Imagine a cena: o vendedor está na loja em um dia tão tranquilo que se distrai em uma conversa animada com os colegas. Ele fica tão entretido nela que continua falando, ignorando um cliente que entrou na loja.

O cliente em questão não parece promissor e não está concentrado em nenhum item em particular. Ele parece apenas estar passando os olhos aleatoriamente nos produtos e ainda não pediu ajuda. Dessa forma, o vendedor e seus colegas continuam a conversa; o cliente, então, circula um mais pouco pela loja e depois vai embora. A pergunta é: esta é uma maneira correta de trabalhar?

É fácil envolver-se num bate-papo com outros vendedores, especialmente quando não há nenhum movimento na loja. Porém, numa situação como essa, quando os clientes precisam de ajuda, sentem-se constrangidos em interromper os vendedores que obviamente estão envolvidos em conversas pessoais ou até de trabalho. Um cliente constrangido em interromper uma conversa pode acabar se sentindo irritado com o fato de ter sido ignorado. Isso é fato.

Lembre-se que o vendedor sempre pode encontrar tempo para bater papo com seus colegas, mas, sejamos claros: o salão de vendas não é o local apropriado para isso, especialmente se houver algum cliente na loja. Portanto, quando o vendedor está no salão de vendas não há nada mais importante do que o cliente.

Na teoria e na prática, o cliente sempre vem em primeiro lugar!